quarta-feira, 18 de abril de 2012

o dia Nacional do Livro Infantil Vital incentiva a leitura e reforça suas ações voltadas ao exercício da cidadania



Senador Vital do Rêgo analisa resultado de pesquisa sobre leitura no Brasil

 
Nesta quarta-feira (18) de Abril quando é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil, pois é a data de nascimento de um dos principais escritores de literatura infantil do Brasil, Monteiro Lobato, que criou aventuras com figuras bem brasileiras, recuperou os costumes e lendas do folclore nacional. O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) ressalta a importância da leitura que se faz presente em nossas vidas desde o momento em que começamos a "compreender" o mundo à nossa volta, como suas ações socioeconômicas e educacionais para o aumento do índice de leitores população no país.

Vital cita que ao possibilitar uma criança à leitura de uma das obras de Monteiro Lobato cria-se nela o desejo de decifrar e interpretar o sentido das coisas que nos cercam, de perceber o mundo sob diversas perspectivas, de relacionar a realidade ficcional com a que vivemos, no contato com um livro.

Porém apesar de uma indústria editorial bem- sucedida, que garante ao Brasil ter a maior produção editorial da América Latina e é responsável por mais da metade dos livros editados no continente o senador Vital do Rêgo já estuda levar a um amplo debate no Senado os resultados da terceira edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro (IPL), que teve por objetivo avaliar o comportamento do leitor brasileiro.

Segundo ele, apesar do país possuir um razoável número de editoras em atividade – 530 editoras concentradas nas regiões Sul e Sudeste, segundo a Câmara Brasileira do Livro (CBL), e 114 editoras universitárias que tem despertado a cobiça dos grandes grupos editoriais estrangeiros, sobretudo por conta do mercado de livros didáticos altamente financiado pelo governo federal. Mesmo assim, existem fatores que interferem no seu processo de expansão.

O baixo índice de leitura da população de acordo com o senador talvez seja o obstáculo mais comprometedor para a superação das dificuldades e é uma consequência das condições socioeconômicas e educacionais da população do país. Dados da pesquisa, realizada entre junho e julho de 2011, o brasileiro lê em média quatro livros por ano, entre literatura, contos, romances, livros religiosos e didáticos. Deste total, o brasileiro lê 2,1 livros inteiros por ano e dois em partes.

Projeto Baú de Leitura - O senador Vital do Rêgo se coloca plenamente favorável à expansão desta que é uma das 20 experiências vencedoras da 3ª Edição do Prêmio ODM Brasil, iniciativa do governo federal e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) em parceria com empresas do setor privado, pois visa qualificar as atividades complementares à escola oferecidas para estudantes de 6 a 16 anos de idade atendidos pelo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti).

Livros com papel reciclado - De acordo com o Projeto de Lei do Senado PLS 612/07, o papel utilizado nos livros didáticos distribuídos pelos programas nacionais do Livro Didático (PNLD), do Livro Didático para o Ensino Médio (PNLEM), do Livro Didático para a Alfabetização de Jovens e Adultos (PNLA) e na Biblioteca da Escola (PNBE) – todos do Ministério da Educação – deverá conter fibras originárias de material reciclado. A proposta também determina que tais fibras sejam provenientes de matéria-prima produzida no Brasil. O projeto se encontra na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), ao qual o senador paraibano é titular. “Esse projeto reforça nos jovens o consumo de materiais provenientes de práticas corretas do ponto de vista ambiental, desenvolvendo a formação de atitudes pessoais e coletivas, mediante conduta ética, atrelada ao exercício da cidadania”, afirmou Vital.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário